This site uses cookies. Cookies are used to guide the user and web analytics and help to make this site better and more user friendly. See more: Privacy
OK

11.04.2016

Barômetro de tendências: hortas urbanas.

80% da humanidade estará morando em cidades até 2050, e o suprimento de alimentos nos grandes centros urbanos será um desafio. Portanto novos arranha-céus residenciais estão sendo planejados para que terraços possam ser usados para hortas, produzindo-se lá legumes e plantas verdes. Um exemplo disso são os arranha-céus "Bosco Verticale" em Milão. Outros projetos estão sendo planejados em todo o mundo.

 

A próxima etapa: agricultura vertical

A "agricultura vertical" vai ainda mais adiante: legumes, frutas ou cogumelos comestíveis são produzidos em diversos andares de edifícios durante o ano todo. As plantas crescem sob luz vermelha e azul artificiais, recentemente geradas por meio de lâmpadas LED especiais. Esse ambiente de iluminação é adaptado com precisão às necessidades das plantas. Umidade do ar e temperatura são também monitoradas, bem como a composição dos nutrientes nas raízes das plantas.

 

A "agricultura vertical" é um fenômeno crescente nos grandes centros urbanos. Os especialistas esperam que esse volume aumente cinquenta vezes nos próximos dez a quinze anos. Os pioneiros na área são países asiáticos como Japão, China e Coréia, onde muitos projetos já foram implementados e vários milhões de cabeças de alface são produzidos desta forma a cada ano.